Esplendor Real #20 / Royal Splendor #20

Hoje mais um pedido especial com cheirinho a Brasil....
Uma das mais imponentes jóias da Europa e definitivamente a mais imponente da corte sueca. Com nome bem português foi presente a uma Imperatriz bastante amada no Império do Brasil, atravessou mares e hoje é exclusivamente usada por Rainhas na Suécia, a última delas descendente de brasileiros. A História consegue ser bastante irónica, não acham?
Today over a special request something from... Brazil .
One of the most stunning jewelry in Europe and definitely the most imposing of the Swedish court. With a very Portuguese name it belonged to a most beloved Empress in the Empire of Brazil, crossed seas and is now exclusively used by queens in Sweden, the last of them descendant of  Brazilians. History can be quite ironic, don´t you think?

The Braganza Tiara 


A Tiara ostenta o nome da última Dinastia de Portugal que estava no trono quando se deu a Independência do Brasil e o início do Reinado do Imperador D. Pedro I.
Esta tiara foi originalmente feita em França com diamantes brasileiros por volta de 1820. A peça foi oferecida à Imperatriz Amelie do Brasil (nascida Duquesa de Leuchtenberg ), irmã da Rainha Josephine da Suécia.
The Tiara bears the name of the last dynasty of Portugal on the throne when  the Independence of Brazil happened along with the beginning of the reign of Emperor D. Pedro I. This tiara was originally made in France with Brazilian diamonds around 1820. The piece was offered to the Empress Amelie of Brazil (born Duchess of Leuchtenberg), sister of Queen Josephine of Sweden.

Imperatriz Amelie do Brasil/ Emperess Amelie of Brazil
Amelie foi a segunda esposa do Imperador Pedro I, após a morte da sua primeira esposa Marie-Leopoldine (nascida Arquiduquesa da Áustria). Pedro I era conhecido pela sua personalidade apaixonada e teve inúmeras amantes ao longo da vida, mas encontrou em Amelie uma verdadeira companheira nos anos mais dificieis do seu reinado que culminou com a abdicação ao trono imperial brasileiro e o retorno a Portugal em 1831 com os títulos de Duques de Bragança para a revindicação do trono de Portugal em nome da filha do primeiro casamento de D. Pedro I, Maria da Glória.  Amelie acabou por falecer em  1873, e como a sua única filha (Marie-Amélie) tinha falecido em 1853, a principal herdeira foi a sua irmã, Josephine, Rainha consorte da Suécia.
Do legado herdado incluíam-se várias jóias entre as quais está fantástica tiara composta por arabescos, flores e folhas de diamantes e montadas em ouro e prata. A Tiara tem 12.5 centímetros e foi alterada em 1820 para a forma actual, ainda antes da sua viagem para a Suécia.
Amelie was the second wife of Emperor Pedro I after the death of his first wife Marie - Leopoldine (born Archduchess of Austria ). Pedro I was known for his passionate personality and had numerous mistresses throughout life, but found a true partner in Amelie even more through the difficult years of his reign that culminated in the abdication of the Brazilian imperial throne and return to Portugal in 1831 as Dukes of Bragança to claim the portuguese throne on behalf of his daughter of the first marriage, Maria da Gloria . Amelie passed away in 1873 , and how her only daughter (Marie-Amelie) had died in 1853, the main heir was her sister, Josephine, Queen consort of Sweden .
The legacy contained several gems among which this fantastic tiara composed of arabesques , flowers and leaves of diamonds and mounted in gold and silver. The Tiara has 12.5 inches and was amended in 1820 to its present form prior to their trip to Sweden .

Desde então tem sido exclusivamente usada por Rainhas Suecas (a única excepção foi Louise, que usou a Tiara enquanto Princesa da Coroa na Coroação do Rei George VI e da Rainha Elizabeth do Reino Unido em 1937). 
Since then it has been used exclusively by Swedish Queens (the only exception was Louise, who wore the Tiara as Princess Crown while the Coronation of King George VI and Queen Elizabeth of the United Kingdom in 1937).

Fila de cima (esquerda para a direita): Rainha Josephine, Rainha Sophia, Rainha Victoria.
Top row (left to right): Queen Josephine, Queen Sophia, Queen Victoria.
Fila de baixo ( esquerda para a direita): Princesa da Coroa Louise, Rainha Louise e Rainha Sílvia.
Bottom row (left to right): Crown Princess Louise, Queen Louise and Queen Silvia.
É fácil pensar no peso que esta tiara tem. De facto a Rainha Louise ter-se-á queixado das terríveis dores de cabeça que esta tiara lhe causava. Muitos terão dito que esta tira pesa 3 quilos (6.6 Libras), no entanto muitos também dizem que apenas pesa 1 quilo (2.2 Libas). O Joalheiro da Corte disse uma vez que a tiara é mais leve do que a maioria das pessoas pensa. Com a Tiara também vieram do Brasil um colar, um par de brincos e um broche que são frequentemente usados com a Tiara, embora não se tenha a certeza de que fazem parte exactamente do mesmo conjunto.
It's easy to think of the weight that this tiara must has. In fact Queen Louise used to complain of terrible headaches caused by the tiara. Many have said that this jewel weighs 3 kilograms (6.6 pounds), however many also say that it only weighs 1 pound (2.2 Libas). The Jeweller of the Court once said that the tiara is lighter than most people think. Along with the Tiara also came from Brazil a necklace, a pair of earrings and a brooch which are often used with the Tiara, although there is no certainty that they belong exactly from the same set.





Durante anos a Rainha Sílvia teve a tradição de usar a Tiara em Jantares de Estado na Suécia e retratos oficiais. Ela nunca usou a Tiara nas Cerimónias dos Prémios Nobel e nunca levou a tiara para fora da Suécia. 
For years Queen Silvia had the tradition of wearing the tiara on State Dinners in Sweden and official portraits. She never wore the tiara in the Ceremonies of the Nobel Prizes and never took the tiara out of Sweden.

A única excepção como a Rainha explica neste documentário (a partir do minuto 13:26) foi no aniversário da Rainha Margrethe II da Dinamarca em 2007 (em baixo à direita) e por ocasião do casamento da Princesa da Coroa Victoria da Suécia em 2010 (em baixo à esquerda).
The only exception as the Queen explains in this documentary (starting on the minute 13:26) was the birthday of Queen Margrethe II of Denmark in 2007 (below right) and on the occasion of the wedding of Crown Princess Victoria of Sweden in 2010 (down left)


Pessoalmente admiro quem a usa. É uma tiara bastante imponente. Sílvia parece gostar muito dela e não haja dúvida que ela sabe fazer o penteado certo para que esta peça gigante funcione bastante bem nela.
Personally I admire the wearer. It is a rather imposing tiara. Sílvia seems to like it a lot and there is no doubt that she knows how to make the right hairstyle for this "big gun" and it works quite well.

Especula-se no entanto que os diamantes com que a tiara foi feita não tenham sido brasileiros. Houve alguma contestação ao  testamento de Amélie, por parte do Rei D. Luis I de Portugal em como os diamantes terão pertencido à Arquiduquesa Marie Leopoldina, primeira esposa do Imperador D. Pedro I, e como tal deveriam pertencer por herança à coroa portuguesa, uma vez que a filha mais velha de Marie Leopoldine e Pedro foi a Rainha D. Maria II de Portugal. Na verdade parece ter existido um pacto de cavalheiros entre Suécia e Portugal e a tiara permaneceu na Escandinávia.
It is speculated, however, that the diamonds with the tiara was made ​​have not been Brazilian. There was some objection to the will of Amélie, by the King D. Luis I of Portugal in how the diamonds have belonged to Archduchess Marie Leopoldina, first wife of Emperor D. Pedro I, and as such should belong to the Portuguese crown by inheritance, since the eldest daughter of Pedro and Marie Leopoldine was the Queen Maria II of Portugal. Actually seems to have been a gentleman's agreement between Sweden and Portugal and tiara remained in Scandinavia.

Caso a tiara tivesse vindo para Portugal, provavelmente teria desaparecido como grande parte das jóias da coroa, após a Implantação da Republica em 1910.
If the tiara had come to Portugal, probably it would have gone as much as the other Crown jewels after the Republic was established in 1910.


---
Todas as minhas publicações sobre jóias reais devem muita informação a páginas como Royal Jewels Fan Club (Facebook) e ao supermaster blog The Royal Order of Sartorial Splendor. Sem eles, eu seria uma pessoa muito menos culta.
All my publications on royal jewelry took much information to pages such Royal Jewels Fan Club (Facebook) and the  Supermaster blog The Royal Order of Sartorial Splendor. Without them, I would be a lot less educated person

Comentários

  1. Apenas uma correcção. D. Maria II não era a única filha de D. Pedro e D. Leopoldina. Mas parabéns pelo post. É bom saber a história de uma jóia taõ portuguesa, pelo menos no nome.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Pimpas. Obrigada pelo seu comentário e pela chamada de atenção. De facto foi um engano, queria dizer filha mais velha e não única filha. Já está corrigido. :)
      Sim o nome é bem português de facto. :)

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares